Afeto - Associação de Famílias para o Bem Estar
Menina soprando flor no campo. Menino brincando com bola de sabão. Menina soprando borboleta.
Associação de Famílias para o Bem-Estar e Tratamento da Pessoa com Autismo
Uma Borboleta em uma Flor

Comunicados Informações importantes

Aqui você estará antenado nas novidades que a Afeto tem pra você. Lembre-se... Se quiser falar conosco ou tirar alguma dúvida, faça contato através do nosso Fale Conosco!

  • ESTRATEGIAS DE AVALIAÇÃO, ADAPTAÇÃO CURRICULAR E ENSINO PARA PESSOAS COM TEA

    04/08/2016

    dias 26 e 27 de agosto de 2016 acontece mais um curso da AFETO será no Centro de Convenções, com SARA YOSHIKAWA Pedagoga, Analista do comportamento | Especialista em ABA para Autismo e Atrasos no desenvolvimento... ver mais

    dias 26 e 27 de agosto de 2016 acontece mais um curso da AFETO
    será no Centro de Convenções, com SARA YOSHIKAWA
    Pedagoga, Analista do comportamento | Especialista em ABA para
    Autismo e Atrasos no desenvolvimento

  • Ensino de repertórios verbais e pré-requisitos a indivíduos com TEA

    28/10/2015

    Ensino de repertórios verbais e pré-requisitos a indivíduos com TEA A AFETO continua trazendo conhecimento para nosso estado. Dia 07 de novembro de 2015 teremos: Ensino de repertórios verbais e pré-requisitos a indivíduos com TEA, ministrado por: Daniela de Souza Canovas Psicóloga, Cons... ver mais

    Ensino de repertórios verbais e pré-requisitos a indivíduos com TEA
    A AFETO continua trazendo conhecimento para nosso estado.

    Dia 07 de novembro de 2015 teremos: Ensino de repertórios verbais e pré-requisitos a indivíduos com TEA, ministrado por:
    Daniela de Souza Canovas
    Psicóloga, Consultora Independente
    Supervisora, AFETO Autismo, Recife, PE
    Doutora em Psicologia Experimental, Universidade de São Paulo
    Doutorado Sanduíche, Fred Keller School/Columbia University, NY, EUA
    Mestrado em Psicologia, Universidade Federal de São Carlos

    Objetivo do curso: O presente curso terá por objetivo principal apresentar aspectos teóricos relevantes relacionados ao ensino de repertórios verbais e habilidades consideradas como pré-requisitos para indivíduos com autismo. Para tanto, serão abordados aspectos teóricos sobre comportamento verbal de acordo com a proposta de Skinner e desenvolvimento de habilidades verbais e pré-requisito de Greer, bem como procedimentos comumente utilizados na área para o ensino de tais repertórios a indivíduos com autismo. Além disso serão apresentadas pesquisas recentes demonstrando a eficácia de diferentes procedimentos para ensino de repertórios verbais e seus pré-requisitos.

    Público-alvo: Estudantes e profissionais de Psicologia, Educação Especial e áreas relacionadas.

  • Programação do 1º Encontro Brasil & USA

    12/05/2015

    1º ENCONTRO BRASIL & USA DE AUTISMO Programação 05 de junho de 2015 07:00h – 08:30h Credenciamento 08:30h – 09:00h Abertura 09:00h – 10:00h Dra. Maria Martha Hubner, Presidente da Association for Behavior Analysis International ,membro de contato da B.F. Skinner Foundation. Atualmen... ver mais

    1º ENCONTRO BRASIL & USA DE AUTISMO
    Programação
    05 de junho de 2015
    07:00h – 08:30h Credenciamento
    08:30h – 09:00h Abertura
    09:00h – 10:00h Dra. Maria Martha Hubner, Presidente da Association for Behavior Analysis International ,membro de contato da B.F. Skinner Foundation. Atualmente coordena o Serviço de Psicologia da Divisão de Psiquiatria e Psicologia do Hospital Universitário da USP. É pesquisadora do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia- Estudos sobre Comportamento, Cognição e Ensino. Tem experiência de docência, pesquisa e aplicação em Psicologia, em Análise do Comportamento, atuando principalmente nos seguintes temas: comportamento verbal, aprendizagem, leitura, equivalência de estímulos, leitura recombinativa, autismo e terapia comportamental
    Palestra \"Como é e como fazemos no CAIS-USP\"
    10:00h - 10:15h perguntas
    10:15h – 10:45h intervalo
    10:45h – 11:45h Dra Renata Flores Tibyriçá, Defensora Pública do Estado de São Paulo, com atuação de junho 2010 a julho de 2014 na Unidade da Defensoria da Fazenda Pública da Capital e acompanhamento de pedidos de efetivação de direitos fundamentais de pessoas com transtorno do espectro do autismo e pessoas com deficiência, entre outros de acompanhamento da Unidade.
    Coordenadora do Núcleo Especializado dos Direitos do Idoso e da Pessoa com Deficiência da Defensoria Pública do Estado de São Paulo.
    Doutoranda e Mestre em Distúrbios do Desenvolvimento na Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM)
    Palestra: Entendendo as leis para vencer obstáculos na condução da pessoa com autismo

    11:45h – 12:00h perguntas
    12:00h – 14:00h almoço
    14:00h – 15:00h Carmem Lydia da Silva Trunci de Marco, Pedagoga, Psicóloga, Pós-graduada em Terapia Familiar Sistêmica e especialista em Psicologia Escolar e Clínica pelo Conselho Regional de Psicologia, Diretora do Colégio Paulicéia, da Clyma Assessoria em Educação Inclusiva e da Ser Especial – Associação Assistencial de Integração ao Trabalho, Consultora em Inclusão de pessoas com deficiência no Mercado de Trabalho, 35 anos de experiência em educação inclusiva
    Palestra: “ Inclusão de Fato e Não de Papel

    15:00h – 15:15h perguntas
    15:15h – 16:15h Meca Andrade, MA, Psicologa formada pela PUC (1995) com mestrado em Analise do Comportamento e mestrado pela Northeastern University, Boston, MA (2001). Atualmente concluindo doutorado pela Western New England University, Springfield, MA (previsto 2015). Trabalha com analise do comportamento aplicada (ABA) no campo do autismo desde 1996. Experienca profissional inclui: (a) 15 anos trabalhando no New England Center for Children em Massachusetts, exercendo cargos de supervisão, no contexto de residências e atendimento educacional especial e inclusivo, (b) 1 ano em Uganda no atendimento de indivíduos com autismo e (c) 2 anos no Brasil como consultora de escolas, associações e famílias.
    Palestra: ABA, ABA, ABA - O que é e o que não é

    16:15h – 16:30h perguntas
    16:30h – 17:30h Dra. Rosa Magaly Morais, Médica medica, com especialização em pediatria, psiquiatria geral e psiquiatria da infância e adolescência. Título de psiquiatra e psiquiatra da infância e adolescência pela Associação brasileira de psiquiatria e coordenadora clinica do programa de transtorno do espectro autista (PROTEA) IPQ- HC-FMUSP
    Palestra: Tratamento Baseado em Evidencia e TEA

    17:30h – 17:45h perguntas

    06 de junho de 2015

    08:30h – 09:30h Dr. Paula Braga-Kenyon, Ph.D., BCBA-D, Formada em Psicologia pela PUC-SP, fez o Mestrado em Análise do Comportamento na Northeastern University em Boston-MA, fez o Doutorado em Análise do Comportamento na Western New England University.Paula trabalhou no New England Center for Children (NECC). Paula também trabalhou com crianças com Autismo e Distúrbios Emocionais no Spectrum Center no Norte da CA e no Melmark New England em Massachusets. Atualmente é Vice Presidente Clínica da Bright Futures Academy na California, USA, e Professora do Curso de Mestrado em Análise Comportamental Aplicada pela Northeastern University em Boston, MA. Paula é revisora editorial das revistas JABA (Journal of Applied Behavior Analysis), JEAB (Journal of Experimental Analysis of Behavior), Psychological Records, REBAC (Revista Brasileira de Análise do Comportamento), and EJOBA (European Journal of Applied Behavior Analysis).
    Palestra: Características de um programa efetivo de Análise Comportamental Aplicada em casa”

    09:30h – 09:45h perguntas
    09:45h – 10:45h Linda A. LeBlanc, Ph.D., BCBA-D, Diretora Executiva de Pesquisa e Serviços Clínicos no “Trumpet Behavioral Health”
    Psicóloga clínica licenciada, com especialidade em análise de comportamento e membro da Associação de Análises de Comportamento Internacional
    A sua atual pesquisa inclui estudos na área de tratamento comportamental do autismo e deficiência de desenvolvimento durante a vida, comportamento verbal, treinamento para o trabalho e gestão do comportamento organizacional em situações de serviços e a incorporação de tecnologia em intervenções comportamentais.
    Palestra:Using Evidence Based Naturalistic Teaching Strategies to Enhance Instruction with Children with Autism
    tradução: Tecnicas de Ensino Naturalistico Baseadas em Evidências para Melhorar o Ensino de Crianças com TEA (com tradução simultânea)

    10:00h – 10:15h perguntas

    10:15h – 11:15h Shawn Kenyon, Ph.D., BCBA-D,
    Formado em Psicologia pela Worcester State College e Mestrado em Aconselhamento Terapeutico pela Assumption College.
    trabalhou no New England Center for Children (NECC). Trabalhou com crianças com Autismo e Distúrbios Emocionais no Spectrum Center no Norte da CA e na Crossroads em Massachusets. Shawn atualmente é Vice Presidente Clínico da Bright Futures Academy na California, USA, e Professor do Curso de Mestrado em Análise Comportamental Aplicada pela Northeastern University em Boston, MA. Shawn está atualmente finalizando o Doutorado em Educação pela Northeastern University em Boston, MA.

    Palestra: Strategies to reduce challenging behaviors
    Tradução:“Estrategia para lidar com problemas graves de comportamento(com tradução simultânea)

    11:15h – 11:30h perguntas

    11:30h – 13:00h almoço

    13:30h – 14:30h Linda A. LeBlanc, Ph.D., BCBA-D
    Diretora Executivo de Pesquisa e Serviços Clínicos no Trumpet Behavioral Health . Ela é uma psicóloga da Associação para a Análise do Comportamento International.
    Seus interesses de pesquisa atuais incluem o tratamento comportamental do autismo e deficiências de desenvolvimento em toda a vida,o treinamento de pessoal e OBM em ambientes de serviços humanos e tecnologia incorporando intervenções comportamentais
    Diretora Executiva de Pesquisa e Serviços Clínicos no Trumpet Behavioral Health . Ela é uma psicóloga clínica da analista do comportamento , e Fellow da Associação para a Análise do Comportamento International.
    Seus interesses de pesquisa atuais incluem o tratamento comportamental do autismo e deficiências de desenvolvimento em toda a vida , o comportamento verbal , treinamento de pessoal e OBM em ambientes de serviços humanos e tecnologia incorporando intervenções comportamentais
    Palestra:Intensive Toilet Training for Individuals with Autism and Intellectual Disabilities
    Tradução: Treino Intensivo de Banheiro Para Pessoas com TEA e Outras Deficiências Intelectuais(com tradução simultânea)

    14:30h – 14:45h pergunta
    14:45h – 15:45h Meca Andrade, MA
    Palestra:Tratamento de Problemas de Comportamento Associados ao Autismo no Brasil: Uma Introdução (sem perguntas)

    15:45h – 16:15h intervalo
    16:00h - 17:00h MESA - TRATAMENTO DE PROBLEMAS DE COMPORTAMENTO NO BRASIL (com tradução simultânea)

    07 de junho de 2015

    09:00h – 09:15h apresentação do PROJETO PILOTO – AFETO

    09:15h – 10:15h Caio Miguel, Ph.D., BCBA-D,
    Professor Associado de Psicologia da Universidade Estadual da Califórnia , Sacramento. Análista do Comportamento Aplicado, Comportamento Verbal , autismo , Estímulo Equivalência do Departamento de Psicologia na Western Michigan University. Atualmente é professor associado de Psicologia e de um corpo docente afiliado no programa de Doutorado em Educação da Universidade Estadual da Califórnia , Sacramento. Dr. Miguel prende nomeações adjunto da Escola de Chicago de Psicologia Profissional - Los Angeles, e na Universidade de São Paulo - Brasil. Ele também é um analista do comportamento Board Certified .Associate Professor of Psychology, California State University, Sacramento. Editor associado da revista cientifica Journal of Applied Behavior Analysis
    Palestra :“Investigações em linguagem e categorização em crianças com autismo”

    10:15h – 10:45h intervalo
    10:45h - 11:45h pergunta
    Caio Miguel, Ph.D., BCBA-D
    11:45h – 12:00h perguntas
    12:00h Encerramento


  • 1º Econtro Brasil & EUA de Autismo

    29/04/2015

    A Associação Afeto, com apoio da Universidade Federal de Pernambuco, Ilha Azul e ABRA, promoverá nos dias 5, 6 e 7 de Junho o “1º Encontro Brasil e EUA de Autismo”. O evento contará com a presença de palestrantes, brasileiros e americanos, especializados em Autismo. Estão confirmados ... ver mais

    A Associação Afeto, com apoio da Universidade Federal de Pernambuco, Ilha Azul e ABRA, promoverá nos dias 5, 6 e 7 de Junho o “1º Encontro Brasil e EUA de Autismo”.
    O evento contará com a presença de palestrantes, brasileiros e americanos, especializados em Autismo.

    Estão confirmados os seguintes palestrantes:

    - Caio Miguel – PhD, BCBA-D
    Associate Professo of Psycology, California State University, Sacramento.

    - Dra Renata Flores Tibyriçá
    Defensora Pública do Estado de São Paulo, Especialista em Direitos Humanos pela Universidae de São Paulo, Doutoranda e Mestre em Distúrbios do Desenvolvimento.

    - Paula Braga-Kenyn – PhD, BCBA-D
    Vice President of Clinical Services Bright Futures Academy, California.

    - Shawn Kenyon – MA, BCBA
    Vice President of Clinical Services Bright Futures Academy, California.

    - Linda A. LeBlanc – PhD, BCBA-D
    Executive Director of Research and Clinical Services at Trumpet Behavioral Health.

    - Meca Andrade
    Psicóloga formada pela PUC (1995) com mestrado em Análise do Comportamento pela Northeastern University, Boston.

    - Dra Maria Martha Costa Hübner
    Presidente da Association for Behavior Analysis International (ABA-I), membro de contato da B.F. Skinner Foundation.

  • roteiro para a utilização de beneficios

    09/05/2014

    Isenção de IPI/IOF para Portadores de Deficiência e Autistas QUEM PODE REQUERER As pessoas portadoras de deficiência física, visual, mental severa ou profunda, ou autistas poderão adquirir. A condição de pessoa portadora de deficiência mental severa ou profunda, ou a condição de aut... ver mais

    Isenção de IPI/IOF para Portadores de Deficiência e Autistas

    QUEM PODE REQUERER
    As pessoas portadoras de deficiência física, visual, mental severa ou profunda, ou autistas poderão adquirir.
    A condição de pessoa portadora de deficiência mental severa ou profunda, ou a condição de autista, será atestada conforme critérios e requisitos definidos pela Portaria Interministerial SEDII/MS nº 2, de 21 de novembro de 2003.
    UTILIZAÇÃO DA ISENÇÃO DO IPI
    O benefício poderá ser utilizado uma vez a cada 03 (três) anos, sem limites do número de aquisições.
    A aquisição do veículo com o benefício fiscal por pessoa que não preencha as condições estabelecidas na Instrução Normativa SRF n° 375/03 assim como a utilização do veículo por pessoa que não seja o beneficiário portador de deficiência, salvo a pessoa por ele autorizada, sujeitará o adquirente ao pagamento do tributo dispensado, acrescido de juros e multa, nos termos da legislação vigente, sem prejuízo das sanções penais cabíveis.
    A isenção do IPI para deficientes não se aplica às operações de arrendamento mercantil (leasing).
    O IPI incidirá normalmente sobre quaisquer acessórios opcionais que não constituam equipamentos originais do veículo adquirido.
    UTILIZAÇÃO DA ISENÇÃO DO IOF
    São isentas do IOF as operações financeiras para aquisição de automóveis de passageiros de fabricação nacional de até 127 HP de potência bruta para deficientes físicos. Atestadas pelo Departamento de Trânsito onde residirem em caráter permanente, cujo laudo de perícia médica especifique o tipo defeito físico e a total incapacidade para o requerente dirigir veículos convencionais.
    A Isenção do IOF poderá ser utilizado uma única vez
    PRAZO DE UTILIZAÇÃO DO BENEFÍCIO
    O benefício somente poderá ser utilizado uma vez a cada três anos, sem limite do número de aquisições.
    DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA
    1) Requerimento ( Anexo I da IN 375/03 ), em três vias originais, dirigido ao Delegado da Delegacia da Receita Federal (DRF) ou ao Delegado da Delegacia da Receita Federal de Administração Tributária (Derat) da jurisdição do contribuinte;
    2) Declaração de Disponibilidade Financeira ou Patrimonial do portador de deficiência ou autista, apresentada diretamente ou por intermédio de representante legal, na forma do Anexo II da IN 375/03, compatível com o valor do veículo a ser adquirido;
    3) Laudo de Avaliação, na forma dos Anexos VII, VIII ou IX, emitido por serviço médico oficial da União, Estados, Distrito Federal ou Municípios ou por unidade de saúde cadastrada pelo Sistema Único de Saúde (SUS);
    4) Para Isenção de IOF declaração sob as penas da lei de que nunca usufruiu do benefício;
    5) Certificado de Regularidade Fiscal ou Certidão Negativa de Débitos expedida pelo Instituto Nacional de Seguridade Social - INSS ou ainda declaração do próprio contribuinte de que é isento ou não é segurado obrigatório da Previdência Social;
    6) Cópia da Carteira de Identidade do requerente e/ou do representante legal;
    7) Cópia da Carteira Nacional de Habilitação do adquirente ou do condutor autorizado.
    8) Certidão Negativa da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional - PGFN.


    OBS.: 1) Caso o portador de deficiência, beneficiário da isenção, não esteja capacitado para dirigir, o veículo deverá ser dirigido por condutor autorizado pelo requerente, conforme identificação constante do Anexo VI da IN 375/03, que deve ser apresentada com a documentação acima.
    2) Para fins de comprovação da deficiência poderá ser aceito laudo de avaliação atestando a existência e o tipo de deficiência, obtido junto ao Departamento de Trânsito (Detran).
    3) Na hipótese de emissão de laudo de avaliação por clínica credenciada pelo Detran ou por unidade de saúde cadastrada pelo SUS, deverá ser indicado no próprio laudo o ato de credenciamento junto ao Detran ou o número do cadastro no SUS.
    Outras informações você encontra no site abaixo:
    Fonte: http://www.receita.fazenda.gov.br/GuiaContribuinte/IsenIpiDefiFisico.htm
    =================================================================

    Amparo assistencial do INSS para autistas
    O QUE É

    É UM BENEFÍCIO DE 01 (UM) SALÁRIO MÍNIMO MENSAL PAGO ÀS PESSOAS IDOSAS COM 65 (SESSENTA E CINCO) ANOS OU MAIS, CONFORME O ESTABELECIDO NO ART. 34 DA LEI Nº 10.741, DE 1º DE OUTUBRO DE 2003 - O ESTATUTO DO IDOSO, E ÀS PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA INCAPACITADAS PARA A VIDA INDEPENDENTE E PARA O TRABALHO. ESTÁ PREVISTO NO ARTIGO 2º, INCISO IV, DA LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - LOAS (LEI Nº 8.742 DE 07 DE DEZEMBRO DE 1993) E REGULAMENTADO PELO DECRETO Nº 1.744, DE 08 DE DEZEMBRO DE 1995 E PELA LEI Nº 9.720, DE 20 DE NOVEMBRO DE 1998 E ESTÁ EM VIGOR DESDE 1º DE JANEIRO DE 1996. COMPETE AO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME (MDS) E AO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL (INSS), A SUA OPERACIONALIZAÇÃO.
    OBJETIVO

    PÚBLICO-ALVO

    IDOSOS COM 65 ANOS OU MAIS E PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA INCAPACITADAS PARA O TRABALHO E PARA A VIDA INDEPENDENTE. EM AMBOS OS CASOS, A RENDA FAMILIAR PER CAPITA DOS BENEFICIÁRIOS TEM DE SER INFERIOR A ¼ DO SALÁRIO MÍNIMO.

    COMO FUNCIONA

    1- SOLICITAR AO INSS, POR MEIO DE REQUERIMENTO PRÓPRIO, QUE DEVE SER PREENCHIDO E ASSINADO PELO REQUERENTE RESPONSÁVEL LEGAL;
    2- DECLARAR, EM FORMULÁRIO PRÓPRIO, A COMPOSIÇÃO DO GRUPO FAMILIAR E COMPROVAR RENDA INFERIOR A 1/4 DO SALÁRIO MÍNIMO MENSAL POR PESSOA DA FAMÍLIA;
    3- NO CASO DAS PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA, TER A SUA CONDIÇÃO DE INCAPACITADA PARA A VIDA INDEPENDENTE E PARA O TRABALHO ATESTADA PELA PERÍCIA MÉDICA DO INSS;
    4- OS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA DEVERÃO AGUARDAR A CONVOCAÇÃO DO INSS PARA A REALIZAÇÃO DA PERÍCIA MÉDICA;
    5- O REQUERIMENTO, ACOMPANHADO DA DOCUMENTAÇÃO, DEVERÁ SER ENTREGUE NOS POSTOS DO INSS OU NOS LOCAIS AUTORIZADOS;
    6- PORTADORES DE DEFICIÊNCIA E IDOSOS DEVERÃO AGUARDAR A COMUNICAÇÃO PELO INSS, DA CONCESSÃO OU NÃO DO BENEFÍCIO.[
    CONCEDIDO ATRAVÉS DO INSS OU A UMA SÉC DE ASSISTÊNCIA SOCIAL OU CONGÊNERE A PARTIR DISSO, PODE-SE SER FEITO O REQUERIMENTO POR FOMULÁRIO (INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO – PARA PODER REQUERER O BENEFÍCIO) ASS. SOCIAL FAZ UMA VISITA PARA VER SE ELE VAI CORRESPONDER AO BENEFÍCIO. O FORMULÁRIO ENVIADO AO INSS E COMEÇA A RECEBER O BENEFÍCIO APÓS O RECEBIMENTO DE UM CARTÃO.


    PRÉ-REQUISITOS

    A PESSOA PORTADORA DE DEFICIÊNCIA DEVE COMPROVAR QUE:
    - É PORTADORA DE DEFICIÊNCIA E ESTÁ INCAPACITADA PARA O TRABALHO E PARA A VIDA INDEPENDENTE;
    - O TOTAL DE SUA RENDA MENSAL E DOS MEMBROS DE SUA FAMÍLIA, DIVIDIDO PELOS INTEGRANTES, SEJA MENOR QUE UM QUARTO DO SALÁRIO MÍNIMO VIGENTE


    DOCUMENTOS

    SÃO NECESSÁRIOS OS SEGUINTES DOCUMENTOS:
    - IDENTIDADE DO REQUERENTE E DE SEUS FAMILIARES.
    - COMPROVAÇÃO DE RENDA DA FAMÍLIA.
    - COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA.

    NÃO É NECESSÁRIO QUE O SOLICITANTE JÁ TENHA CONTRIBUÍDO PARA A PREVIDÊNCIA SOCIAL, MAS ATENÇÃO:
    - CONSIDERA-SE RENDA TODO E QUALQUER RECEBIMENTO, TAIS COMO: SALÁRIOS, RENDIMENTOS DE AUTÔNOMOS, PRESTAÇÃO OU VENDA DE BENS E SERVIÇOS, ALUGUÉIS, PENSÕES, BENEFÍCIOS E OUTRAS;
    - ESPECIFICAMENTE NOS CASOS DE REQUERIMENTO DE BENEFÍCIOS PARA IDOSOS, AS RENDAS PROVENIENTES DE OUTROS BENEFÍCIOS JÁ CONCEDIDOS A IDOSOS NA MESMA FAMÍLIA NÃO SÃO CONSIDERADAS PARA EFEITOS DO CÁLCULO DA RENDA FAMILIAR PER CAPITA ;

    - SÓ SÃO CONSIDERADOS INTEGRANTES DA MESMA FAMÍLIA:
    A) O REQUERENTE, OS PAIS E OS IRMÃOS MENORES DE 21 ANOS OU INVÁLIDOS;
    B) O REQUERENTE O MARIDO, ESPOSA E FILHOS MENORES DE 21 ANOS OU INVÁLIDOS QUE VIVAM SOB O MESMO TETO, E OS EQUIPARADOS A ESSAS CONDIÇÕES;

    - SITUAÇÃO DE SEPARAÇÃO, DIVÓRCIO OU SIMILARES DEVERÃO SER COMPROVADAS COM DOCUMENTOS;
    - REQUERIMENTOS POR PROCURAÇÃO, RESPONSÁVEIS POR MENORES OU SOB TUTELA E CURATELA DEVERÃO SER ACOMPANHADOS DA DOCUMENTAÇÃO LEGAL.
    - NO CASO DE PORTADOR DE DEFICIÊNCIA, A CONDIÇÃO DE INCAPACIDADE PARA O TRABALHO E PARA A VIDA INDEPENDENTE DEVE SER ATESTADA PELA PERÍCIA MÉDICA DO INSS.

    Amparo assistencial do INSS para autistas
    O QUE É

    É UM BENEFÍCIO DE 01 (UM) SALÁRIO MÍNIMO MENSAL PAGO ÀS PESSOAS IDOSAS COM 65 (SESSENTA E CINCO) ANOS OU MAIS, CONFORME O ESTABELECIDO NO ART. 34 DA LEI Nº 10.741, DE 1º DE OUTUBRO DE 2003 - O ESTATUTO DO IDOSO, E ÀS PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA INCAPACITADAS PARA A VIDA INDEPENDENTE E PARA O TRABALHO. ESTÁ PREVISTO NO ARTIGO 2º, INCISO IV, DA LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - LOAS (LEI Nº 8.742 DE 07 DE DEZEMBRO DE 1993) E REGULAMENTADO PELO DECRETO Nº 1.744, DE 08 DE DEZEMBRO DE 1995 E PELA LEI Nº 9.720, DE 20 DE NOVEMBRO DE 1998 E ESTÁ EM VIGOR DESDE 1º DE JANEIRO DE 1996. COMPETE AO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME (MDS) E AO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL (INSS), A SUA OPERACIONALIZAÇÃO.
    OBJETIVO

    PÚBLICO-ALVO

    IDOSOS COM 65 ANOS OU MAIS E PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA INCAPACITADAS PARA O TRABALHO E PARA A VIDA INDEPENDENTE. EM AMBOS OS CASOS, A RENDA FAMILIAR PER CAPITA DOS BENEFICIÁRIOS TEM DE SER INFERIOR A ¼ DO SALÁRIO MÍNIMO.

    COMO FUNCIONA

    1- SOLICITAR AO INSS, POR MEIO DE REQUERIMENTO PRÓPRIO, QUE DEVE SER PREENCHIDO E ASSINADO PELO REQUERENTE RESPONSÁVEL LEGAL;
    2- DECLARAR, EM FORMULÁRIO PRÓPRIO, A COMPOSIÇÃO DO GRUPO FAMILIAR E COMPROVAR RENDA INFERIOR A 1/4 DO SALÁRIO MÍNIMO MENSAL POR PESSOA DA FAMÍLIA;
    3- NO CASO DAS PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA, TER A SUA CONDIÇÃO DE INCAPACITADA PARA A VIDA INDEPENDENTE E PARA O TRABALHO ATESTADA PELA PERÍCIA MÉDICA DO INSS;
    4- OS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA DEVERÃO AGUARDAR A CONVOCAÇÃO DO INSS PARA A REALIZAÇÃO DA PERÍCIA MÉDICA;
    5- O REQUERIMENTO, ACOMPANHADO DA DOCUMENTAÇÃO, DEVERÁ SER ENTREGUE NOS POSTOS DO INSS OU NOS LOCAIS AUTORIZADOS;
    6- PORTADORES DE DEFICIÊNCIA E IDOSOS DEVERÃO AGUARDAR A COMUNICAÇÃO PELO INSS, DA CONCESSÃO OU NÃO DO BENEFÍCIO.[
    CONCEDIDO ATRAVÉS DO INSS OU A UMA SÉC DE ASSISTÊNCIA SOCIAL OU CONGÊNERE A PARTIR DISSO, PODE-SE SER FEITO O REQUERIMENTO POR FOMULÁRIO (INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO – PARA PODER REQUERER O BENEFÍCIO) ASS. SOCIAL FAZ UMA VISITA PARA VER SE ELE VAI CORRESPONDER AO BENEFÍCIO. O FORMULÁRIO ENVIADO AO INSS E COMEÇA A RECEBER O BENEFÍCIO APÓS O RECEBIMENTO DE UM CARTÃO.


    PRÉ-REQUISITOS

    A PESSOA PORTADORA DE DEFICIÊNCIA DEVE COMPROVAR QUE:
    - É PORTADORA DE DEFICIÊNCIA E ESTÁ INCAPACITADA PARA O TRABALHO E PARA A VIDA INDEPENDENTE;
    - O TOTAL DE SUA RENDA MENSAL E DOS MEMBROS DE SUA FAMÍLIA, DIVIDIDO PELOS INTEGRANTES, SEJA MENOR QUE UM QUARTO DO SALÁRIO MÍNIMO VIGENTE.


    DOCUMENTOS

    SÃO NECESSÁRIOS OS SEGUINTES DOCUMENTOS:
    - IDENTIDADE DO REQUERENTE E DE SEUS FAMILIARES.
    - COMPROVAÇÃO DE RENDA DA FAMÍLIA.
    - COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA.

    NÃO É NECESSÁRIO QUE O SOLICITANTE JÁ TENHA CONTRIBUÍDO PARA A PREVIDÊNCIA SOCIAL, MAS ATENÇÃO:
    - CONSIDERA-SE RENDA TODO E QUALQUER RECEBIMENTO, TAIS COMO: SALÁRIOS, RENDIMENTOS DE AUTÔNOMOS, PRESTAÇÃO OU VENDA DE BENS E SERVIÇOS, ALUGUÉIS, PENSÕES, BENEFÍCIOS E OUTRAS;
    - ESPECIFICAMENTE NOS CASOS DE REQUERIMENTO DE BENEFÍCIOS PARA IDOSOS, AS RENDAS PROVENIENTES DE OUTROS BENEFÍCIOS JÁ CONCEDIDOS A IDOSOS NA MESMA FAMÍLIA NÃO SÃO CONSIDERADAS PARA EFEITOS DO CÁLCULO DA RENDA FAMILIAR PER CAPITA ;

    - SÓ SÃO CONSIDERADOS INTEGRANTES DA MESMA FAMÍLIA:
    A) O REQUERENTE, OS PAIS E OS IRMÃOS MENORES DE 21 ANOS OU INVÁLIDOS;
    B) O REQUERENTE O MARIDO, ESPOSA E FILHOS MENORES DE 21 ANOS OU INVÁLIDOS QUE VIVAM SOB O MESMO TETO, E OS EQUIPARADOS A ESSAS CONDIÇÕES;

    - SITUAÇÃO DE SEPARAÇÃO, DIVÓRCIO OU SIMILARES DEVERÃO SER COMPROVADAS COM DOCUMENTOS;
    - REQUERIMENTOS POR PROCURAÇÃO, RESPONSÁVEIS POR MENORES OU SOB TUTELA E CURATELA DEVERÃO SER ACOMPANHADOS DA DOCUMENTAÇÃO LEGAL.
    - NO CASO DE PORTADOR DE DEFICIÊNCIA, A CONDIÇÃO DE INCAPACIDADE PARA O TRABALHO E PARA A VIDA INDEPENDENTE DEVE SER ATESTADA PELA PERÍCIA MÉDICA DO INSS.


    ONDE REQUERER O BENEFÍCIO

    O PORTADOR DE DEFICIÊNCIA DEVE PROCURAR A AGÊNCIA DO INSS MAIS PRÓXIMA DE SUA CASA E SOLICITAR O BENEFÍCIO.
    MAIS INFORMAÇÕES NO SITE www.mds.gov.br
    ===================================

  • noticias

    11/03/2014

    A XVII Jornada Regional de Autismo acontece nos dias 04, 05 e 06 de abril de 2014 em São Luís - Maranhão A organização é da Associação Ilha Azul e tem como apoio a ABRA ... ver mais

    A XVII Jornada Regional de Autismo acontece nos dias 04, 05 e 06 de abril de 2014
    em São Luís - Maranhão

    A organização é da Associação Ilha Azul
    e tem como apoio a ABRA

  • Tratamento dentario

    11/03/2014

    Centros de Especialização em Odontologia –CEO para PESSOA COM DEFICIÊNCIA Prezados, seguem as informações referentes a rede da pessoa com deficiência da saúde bucal Hoje temos como referência para o atendimento em saúde bucal na rede viver sem limites: CEO da Salo... ver mais

    Centros de Especialização em Odontologia –CEO para PESSOA COM DEFICIÊNCIA


    Prezados, seguem as informações referentes a rede da pessoa com deficiência da saúde bucal



    Hoje temos como referência para o atendimento em saúde bucal na rede viver sem limites:



    CEO da Salomão Kelner - Distrito Sanitário II

    CEO da Lessa de Andrade-Distrito Sanitário IV

    CEO da Agamenon Magalhães- Distrito Sanitário V



    São serviços de demanda espontânea e quando as Unidades de Atenção Básica não apresentam condições de atender este usuário.

    75 profissionais que compõem as Equipes de Saúde Bucal do Saúde da Família estão sendo capacitadas pelo Ministério da Saúde para o atendimento da pessoa com deficiência.



    EQUIPE Responsável pela Política de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência da Prefeitura do Recife



    Paulo Fernando

    Osmar Valença

    Flávia Farias
    Política de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência.

    (81) 3355-9312/ 9324



    José Iremar de Morais Junior

    Chefe de Divisão da Pessoa com Deficiência

    Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos

    Fone: (81) 9488-6253

  • encerradas as inscrições

    20/02/2014

    as inscrições para o curso do dia 21 de fevereiro estão encerradas. ...

    as inscrições para o curso do dia 21 de fevereiro estão encerradas.

  • Autismo, modelo de trabalho para inclusão na escola

    22/01/2014

    Dia 21 de fevereiro de 2014 teremos o curso: Autismo, modelo de trabalho para inclusão na escola O curso terá como tutora: Maria América Andrade, especialista e doutoranda pela Wester New England University, em Springield, Massachusetts, Estados Unidos. Local: Auditório da biblioteca central ... ver mais

    Dia 21 de fevereiro de 2014 teremos o curso: Autismo, modelo de trabalho para inclusão na escola
    O curso terá como tutora: Maria América Andrade, especialista e doutoranda pela Wester
    New England University, em Springield, Massachusetts, Estados Unidos.
    Local: Auditório da biblioteca central da UFPE.
    inscrições em nosso site.



  • Minuta de Decreto - Lei 12.764/2012 – Consulta Pública

    22/01/2014

    O Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade), órgão deliberativo junto ao Governo Federal das políticas voltadas a este segmento, enviou ofício à Casa Civil para que seu pleno pudesse avaliar a proposta de decreto de regulamentação da Lei nº 12.764 de 27 de dezembro d... ver mais

    O Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade), órgão deliberativo junto ao Governo Federal das políticas voltadas a este segmento, enviou ofício à Casa Civil para que seu pleno pudesse avaliar a proposta de decreto de regulamentação da Lei nº 12.764 de 27 de dezembro de 2012, que institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. O decreto regulamentar é a norma jurídica que explica como aplicar uma lei em vigor, mas que não pode contrariá-la. Sua criação é prerrogativa do Poder Executivo. A próxima reunião do Conade ocorrerá no mês de fevereiro de 2014, e este tema terá prioridade de pauta e encaminhamentos.

    Convidamos a todos para enviarem sugestões até o dia 30 de janeiro de 2014, utilizando o formulário específico, disponível no final do texto da minuta, que se encontra no site do Conade http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/node/828


“Posso admitir que o deficiente seja vítima do destino! Porém não posso admitir que seja vítima da indiferença!” - John Kennedy